Yes, I can’t
12 de Maio de 2017.
The island of the dreams…
16 de Maio de 2017.
As Noites com Cultura voltam no dia 23 de Maio, às 19:00, com uma visita guiada por Rui Carita à Igreja de São Pedro.

Para dar a conhecer a igreja de São Pedro, no Núcleo histórico homónimo, a AAUMa organiza uma visita nocturna guiada pelo Professor Rui Carita. As inscrições são gratuitas, mas carecem de inscrição prévia e, caso os inscritos possuam o Passaporte Cultural podem coleccionar mais um carimbo.

A paróquia de São Pedro foi a terceira a ser criada no Funchal, depois da Santa Maria do Calhau e da Sé. A 20 de Julho de 1556, D. João III assinava a autorização régia que permitia a D. Jorge de Lemos, Bispo do Funchal, a criação desta paróquia, com efeito a partir de 1568.

A sua jurisdição dividiu a da primitiva paróquia da Sé e teve como como sede a pequena capela de São Paulo, ao fundo da Rua da Carreira. Este templo, predominantemente gótico era originalmente dedicado a São Pedro, sendo prova de tal as chaves cruzadas – símbolo deste apóstolo – esculpidas sobre o portão exterior. Anexo à capela paroquial, funcionou um hospital e encontrava-se um pequeno eremitério.

De 23 de Julho de 1566 data o alvará real que criava os proventos para mantimento do vigário de São Pedro, pagos em trigo e vinho. Este documento foi assinado pelo Cardeal Infante D. Henrique, em nome d’El-Rei D. Sebastião, encontrando-se ainda a assinatura do Padre Martim Gonçalves da Câmara, Escrivão de Puridade de D. Sebastião. O Padre Martim foi um madeirense filho do Capitão-Donatário do Funchal que, por parte do pai descendia de Zarco e por parte da mãe, dos Condes de Tarouca.

A partilha da jurisdição com uma nova paróquia começou a não agradar aos Cónegos da Sé, levando o Cardeal-Infante a outorgar à Sé toda a zona urbana ocidental, deixando as áreas rurais para São Pedro. Pouco depois, a pedido do Bispo D. Jerónimo Barreto, a paróquia foi extinta para dar lugar à criação da de São Martinho e a de São Roque.

Só no reinado de D. Filipe I de Portugal (II de Castela) se veio a recrear a Paróquia de São Pedro, dando o rei instruções a Mateus Fernandes (III) que iniciasse a construção de uma nova igreja, ainda nos 1590.

A nova São Pedro é um típico templo dos finais do século XVI, com uma fachada maneirista. No interior encontramos decorações de talha, marchetaria e outras formas de arte próprias dos séculos XVII e XVIII, que nos mostram a qualidade dos mestres locais e a capacidade financeira dos residentes nesta paróquia.

Inscrições

A visita nocturna a São Pedro, a decorrer no dia 23 de Maio às 19:00, guiada pelo Professor Rui Carita, é gratuita mas carece de inscrição, podendo ser efectuada na Gaudeamus, no espaço Naturalmente Português, no La Vie, ou online para o endereço de e-mail visit@aauma.pt.

Sobre a Herança Madeirense

Herança Madeirense congrega a oferta cultural e turística, promovida pela Académica da Madeira, materializa-se através da dinamização de vários monumentos e atracções do Funchal onde são promovidos um conjunto amplo de serviços com destaque para as visitas educativas gratuitas que são proporcionadas aos estabelecimentos de ensino de toda a região. Além disso, a Herança Madeirense oferece, gratuitamente, saraus de música, exposições, visitas culturais temáticas, áudio guias, circuitos autónomos de História e outras iniciativas.

Colégio dos Jesuítas do Funchal, a Igreja de S. João Evangelista, os Paços do Concelho do Funchal, a Assembleia Legislativa da Madeira, o Mosteiro de Santa Clara, o centro histórico da cidade e, desde Novembro de 2017, a Quinta Vigia são os monumentos e as atracções que estão integradas no nosso programa.

Através dos circuitos culturais e históricos os nossos colaboradores ajudam o visitante a conhecer o rico património material e imaterial da nossa região, permitindo que o visitante explore como esses monumentos, e os seus ocupantes, ajudaram a moldar a nossa sociedade. A Associação Académica angaria os seus próprios fundos e depende do apoio dos seus visitantes, doadores, mecenas e voluntários. Através dos proveitos das visitas conseguimos financiar vários programas de apoio social cujos beneficiários são os estudantes da Universidade da Madeira.

Vencedor, em 2017, de dois prémios nacionais, o Prémio de Boas Práticas do Associativismo Jovem, atribuído pelo Instituto Português da Juventude e Desporto, e o Prémio de Voluntariado Universitário, promovido pelo Santander Totta, a Herança Madeirense segue apostando na capacitação dos seus colaboradores e na excelência dos seus serviços.