Do Porto aos EUA
24 de Março de 2017.
SVE: ver a Realidade
29 de Março de 2017.
Mostrar Tudo

Estudante detectou erro da NASA

Miles Soloman percebeu que a Agência Espacial Internacional estava a registar dados de energia quando eles não existiam e alertou a NASA.

Um adolescente britânico de 17 anos detectou um erro na recolha de dados da Estação Espacial Internacional (EEI) e decidiu alertar a NASA. A correcção foi registada pela agência espacial americana que verificou que o rapaz tinha razão.

Miles Soloman verificou que os sensores de radiação na EEI estavam a registar dados incorrectos ao ler energia negativa quando nada colidia com o detector. Ou seja, não era possível existirem leituras deste género.

Esta pesquisa fazia parte de um projecto do Instituto de Pesquisa nas Escolas no Reino Unido, onde os estudantes podem trabalhar sobre os dados registados pela estação espacial. Miles explicou à BBC que foi “direito ao fundo da lista” e “para os pedações menores de energia que aí havia”. James O’Neill, o professor de física do responsável pela descoberta, recorda à estação televisiva britânica que todos começaram a discutir os dados mas Soloman “subitamente entusiasmou-se numa das sessões e perguntou porque é que havia energia -1 ali”. E assim foi detectado o erro e o aluno e professor contactaram os cientistas da NASA.

Mas as revelações não se ficaram por ali. Se, no caso da detecção de energia, os cientistas explicaram que já haviam reparado no erro, o que estes não sabiam era a quantidade de vezes em que isso acontecia. Isto porque a NASA acabou por dizer que a recolha de dados deficiente ocorria apenas uma ou duas vezes por ano. Porém, Miles descobriu também que a situação acontecia várias vezes por dia.

A correcção foi apreciada e agradecida pela NASA, que convidou o aluno a ajudar na análise do problema, contou Miles à BBC.

Notícia do Público de 24/03/2017.