Bolsas: Governo Regional da Madeira
12 de Outubro de 2021.
Mostrar Tudo

Protocolo de alojamento para alunos

Para o ano letivo de 2021-2022, são disponibilizadas para estudantes do ensino superior, por todo o país, camas através de pousadas, hotéis, hostels e alojamento local.

Esta possibilidade resulta da renovação dos acordos estabelecidos em 2020/2021 com o setor do Turismo, os quais permitem disponibilizar alojamentos para os estudantes em condições de conforto, qualidade e segurança.

A página na internet com a lista das unidades de alojamento que aderiram ainda se encontra em construção.

Mais informações podem ser obtidas ao consultar a página da DGES na internet, ou por contacto por e-mail (protocolos.alojamento@dges.gov.pt) ou por via telefónica (213126000, opção 6).

Mensagem do Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

No quadro das atividades de suporte promovidas pela DGES respeitantes ao alojamento de estudantes do ensino superior, tomo a liberdade de informar que foram renovados para 2021/2022 os protocolos celebrados em 2020/2021 com as associações representativas do setor hoteleiro e hosteleiro que visam, antes de mais, reforçar a capacidade instalada de alojamento público para estudantes.

Os protocolos mantêm genericamente as linhas orientadoras da disponibilização de alojamento a estudantes deslocados gizadas no ano letivo anterior, e assentam nas seguintes condições genéricas:

– As unidades de alojamento vinculam-se ao cumprimento das normas da DGS em matéria de mitigação da pandemia por COVID-19;

– Fixa-se como preço máximo mensal a cobrar aos estudantes bolseiros o valor do complemento de bolseiro deslocado e alojado fora de residência de estudantes (majorado, se for o caso, nas localidades com maior pressão imobiliária), conforme tabela seguinte:

Complemento de alojamento – bolseiro alojado fora de Residência de Estudantes:

€285,23 – Lisboa, Cascais e Oeiras

€263,29 – Porto, Amadora, Almada, Odivelas, Matosinhos

€241,35 – Funchal, Portimão, Vila Nova de Gaia, Barreiro, Faro, Setúbal, Maia, Coimbra, Aveiro, Braga

€219,41 – Demais concelhos não incluídos nos escalões anteriores

– Cria a Direcção-Geral do Ensino Superior as condições para que o estudante bolseiro possa cumprir o acordado de realizar o pagamento antecipado de três mensalidades no primeiro mês de ocupação do quarto, recebendo o complemento de bolsa para o efeito;

– Estabelece-se como padrão, mas salvaguardando condições particulares de cada unidade de alojamento, a disponibilização de um conjunto de facilidades, designadamente cozinha ou copa, áreas de estudo, internet wireless e serviços de lavandaria.

No site da DGES serão continuamente disponibilizadas todas as informações relevantes para implementação desta modalidade de alojamento, incluindo a lista (não exclusiva) de unidades turísticas aderentes.

Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior