Mais candidatos mas menos vagas
30 de Agosto de 2021.
Espécie dada como extinta reaparece
1 de Setembro de 2021.
Mostrar Tudo

Asteroide Bennu atingirá a Terra?

O asteroide Bennu é considerado potencialmente perigoso por ser o corpo conhecido com maior risco de colisão com a Terra. Um estudo revelado pela NASA, no dia 11 de agosto, indica que as chances deste objeto atingir o planeta é maior que o projetado inicialmente pelos cientistas.

Este asteroide não é estranho à Terra e já fez passagens próximas em 1999, 2005 e 2011. Agora, com acesso a novos dados, a NASA prevê que o corpo celeste, com 500 metros de diâmetro, vá assumir uma trajetória que o colocará na posição mais próxima de sempre do nosso planeta, daqui a mais de cem anos, em 2135.

É estimado que, a 24 de setembro desse ano, o asteroide passe a 110 mil quilómetros da Terra, um mínimo absoluto e equivalente a menos de um terço da distância entre a Terra e a Lua.

A possível colisão: quando será?

Durante esta passagem, o efeito gravitacional da Terra deverá fazer-se sentir no asteroide e poderá colocá-lo, mais tarde, em rota de colisão com o planeta – o que, caso aconteça, só se materializará em setembro de 2182.

Nesta fase, a incerteza sobre o local de passagem exato do Bennu, no ano de 2135, faz com que os cientistas não consigam saber qual a rota que irá seguir depois. Mas as simulações mostram 150 possíveis cenários de impacto, com uma probabilidade acumulada de 1 em 2700 de colisão com a Terra entre os anos de 2135 e 2300.

Antes de deixar o corpo celeste no dia 10 de maio de 2021, o OSIRIS-REx recolheu informações sobre o tamanho do objeto, forma, massa, e composição, enquanto monitorizava a rotação e a sua trajetória orbital. A missão foi lançada em dezembro de 2018 e regressa à Terra no ano de 2023.

10 coisas que precisa de saber acerca de Bennu

1. Este asteroide foi descoberto pela Lincoln Near-Earth Asteroid Research a 11 de Setembro de 1999;
2. A designação original de Bennu era 1999 RQ36. Em 2013, um estudante do terceiro ano (1º ciclo) chamado Michael Puzio ganhou um concurso para nomear o asteroide.
3. Bennu derivou para o espaço próximo da Terra devido às interações gravitacionais com planetas gigantes e ao suave empurrão do aquecimento do Sol.
4. A densidade de Bennu é de apenas 30% mais elevada do que a água. Isto sugere que o asteroide é provavelmente uma coleção solta de rochas, como uma pilha de escombros.
5. Bennu aproxima-se da Terra a cada 6 anos.
6. Os cientistas estimam que Bennu tem uma hipótese de 1 em 2700 de colidir com a Terra, durante uma das suas próximas aproximações à Terra no final do século XXII.
7. Bennu pode arder, dependendo da distância ao Sol. Ao longo de milhões de anos, de todos os planetas, é mais provável que Bennu atinja Vénus.
8. A rocha que salta do Polo Sul de Bennu tem cerca de 50 metros de altura e 55 metros de largura.
9. Apesar de alguns asteroides terem luas, este não é o caso.
10. A missão OSIRIS-REx da NASA estudou Bennu com detalhes sem precedentes. Recolheu uma amostra em 2020 e deverá voltar à Terra em 2023.

Clique aqui para ler a notícia do Tempo.pt de 27/08/2021.