Telma Monteiro perde combate
26 de Julho de 2021.
Capacete magnético reduz tumor
27 de Julho de 2021.
Mostrar Tudo

Imortalidade daqui a 17 anos?

Durante séculos, o homem procurou por algum truque para viver para sempre e, mesmo na era moderna e contemporânea, esse sonho aparentemente utópico nunca foi abandonado.

Hoje os cientistas sabem que existem “interruptores genéticos” que causam o envelhecimento e que temos sido capazes de manipular em seres muito simples como os vermes, mas no caso dos humanos torna-se muito mais complexo.

Muitos investigadores dedicaram-se a essa pesquisa, muitas vezes financiada por velhos bilionários que temem morrer. Wolfgang Fink, pesquisador da Universidade do Arizona, por exemplo, disse: “Eu veria a imortalidade vindo do setor biológico”. E acrescenta: “Ao prevenir a morte e o envelhecimento das células, preservando-as através de métodos criogénicos ou de doação, podemos prolongar a sua vida natural”.

Neste momento, existem várias maneiras pelas quais os cientistas tentam forçar o destino que a natureza reserva para todos os seres vivos: encontrar os genes que manipulam o envelhecimento e usá-los em nosso proveito; clonar partes do corpo e substituí-las com o tempo por partes “antigas”; parar o metabolismo com a criogenia e depois fazer reparos celulares com microrobóticos, ajustando ao pormenor tudo o que envelhece e se estraga no nosso corpo.

O projeto mais interessante, porém, nasceu na Rússia, chama-se “Rússia-2045” e parece saído de um filme de ficção científica. Este grupo de cientistas está a tentar “salvar” a mente de um ser humano na sua totalidade e, em seguida, “carregá-la” num disco rígido, salvando assim a essência, ou quase, de um ser humano potencialmente para sempre. Esses investigadores afirmam que serão capazes de realizar essa operação em apenas 17 anos.

Claro, estamos a falar de experiências extremas que ainda fazem parte de hipóteses e estudos preliminares. Por outro lado, outras investigações discordam totalmente deste projeto.

Clique aqui para ler a notícia da Men’s Health de 20/07/2021.