Inquérito Nacional
25 de Março de 2021.
Carta de Estudantes de Doutoramento
6 de Abril de 2021.
Mostrar Tudo

Bolsas Santander Futuro

Bolsas Santander Futuro – UMa – 2nd call 2020
Requisitos específicos da Universidade da Madeira

I. Número e valor das bolsas (conforme nº 2. das DG)

a) Serão atribuídas 23 bolsas de estudo pecuniárias referentes ao ano letivo 2020/2021, no valor de 1.000 euros cada.
b) Serão atribuídas bolsas de estudo pecuniárias referentes ao ano letivo 2020/2021, no valor de 500 euros cada, aos estudantes bolseiros da DGES, no caso de não existirem candidatos elegíveis à bolsa indicada na alínea a) do nº 1.

II. Acumulação com outras Bolsas
A bolsa Santander Futuro descrita na alínea a) do nº 1, não é acumulável com as bolsas atribuídas pela Direção Geral do Ensino Superior ou outros apoios, de que os alunos beneficiem, promovidos pelos Serviços de Ação Social da Universidade da Madeira.

A bolsa Santander Futuro descrita na alínea b) do nº 1, é acumulável com as bolsas atribuídas pela Direção Geral do Ensino Superior e procura ajudar os estudantes com maior carência económica.

Não serão elegíveis os alunos que já beneficiaram da 2ª edição destas bolsas, abertas em 2020/2021.

III. Critérios de elegibilidade e critérios de seriação

As condições de elegibilidade, critérios de seriação e de ponderação dos mesmos são as seguintes:

Condições Obrigatórias

Inscrição válida na IES aderente em pelo menos 30 ECTS, excepto em situação de conclusão de curso.
Mérito escolar. Os candidatos, deverão demonstrar aproveitamento no ano letivo anteriormente frequentado.
Comprovada necessidade de apoio financeiro para prosseguir os estudos no 1º e 2º ciclo de ensino superior
Para além das condições de elegibilidade gerais, são condições específicas de elegibilidade:

Condições Especificas – 3 condições de elegibilidade acessórias a ponderar cada uma entre 1 e 8 para um total de valor 10

Rendimento anual pessoal ou familiar per capita, conforme IRS de 2019, igual ou inferior a 22 vezes o valor do Indexante de Apoios Sociais (IAS), correspondendo, nas Edições deste Programa, ao valor total de 9.653,82 € (Nove mil seiscentos e cinquenta e três euros e oitenta e dois cêntimos). – 7 Valores
Um património imobiliário pessoal ou familiar per capita, no final do ano de 2019, inferior a 240 vezes o valor do IAS correspondendo nas Edições deste Programa, ao valor total de 105.314,40 € (Cento e cinco mil trezentos e catorze euros e quarenta cêntimos).- 2 Valores
Compromisso de disponibilidade para exercer trabalho em regime de voluntariado em atividades promovidas ou autorizadas por entidade responsável da IES. 1 Valores
IV. Documentação necessária anexar à candidatura:
1. Comprovativo de inscrição na UMa;
2. Comprovativo de mérito escolar;
3. Documento comprovativo de rendimento anual pessoal ou familiar per capita relativo ao ano de 2019 (declaração de IRS), extratos bancários a 31 de dezembro e lista de prédios prediais;
4. Carta de compromisso de disponibilidade para exercer trabalho em regime de voluntariado em atividades promovidas ou autorizadas pela UMa e/ou SASUMa;
5. Os SASUMa, na análise dos elementos referidos nos números anteriores, reservam-se o direito de solicitar os meios de prova que entendam necessários.
6. O estudante que foi candidato à DGES, pode substituir os documentos indicados nos pontos 1, 2 e 3 pela notificação final do processo de candidatura à bolsa de estudo da DGES, do ano letivo 2020/2021.

CRITÉRIOS DE DESEMPATE: 1- Em caso de empate, será dada prioridade a estudantes com média mais elevada no ano anterior ou nota de candidatura mais elevada, no caso de estudantes que estejam no primeiro ano no curso atual.

Instruções específicas para a universidade selecionada

O aluno compromete-se a exercer 50 horas de trabalho em regime de voluntariado em atividades promovidas ou autorizadas por entidade responsável da IES durante o ano letivo de 2020/2021.
Candidata-te aqui, até 18 de abril de 2021.

Clique aqui para ler a notícia da Universidade da Madeira de 19/03/2021.