O navio flutuante
10 de Março de 2021.
Um novo ciclo na UMa
11 de Março de 2021.
Mostrar Tudo

Passar férias no espaço

Empresa da Califórnia quer aproveitar a descida de preços nos lançamentos espaciais para construir uma estação espacial rotativa com o primeiro hotel de luxo no espaço

A partir da Estação Espacial Voyager vai ser possível fazer passeios espaciais, assistir a concertos de Beyoncé ou degustar refeições de luxo. Tudo isto pela módica quantia de cinco milhões de dólares por três noites e meia. O preço pode parecer exorbitante, mas é quanto a Orbital Assembly Corporation pretende cobrar aos turistas espaciais que escolham desfrutar desta experiência única no primeiro hotel espacial de luxo.

A Estação Espacial vai ter um diâmetro de 212 metros e manter uma rotação suave, de 1,25 revoluções por minuto para manter uma gravidade tão forte quanto a da Lua, noticia o New Atlas. A base espacial vai ter capacidade para ter 100 elementos de tripulação e 300 visitantes, desde turistas, cientistas, astronautas ou residentes de longo prazo. O responsável tecnológico da empresa, Tom Spilker, explicou durante uma recolha de fundos que “não queremos que a experiência da Voyager seja semelhante à de estar num submarino… Estamos a desenhar para o conforto, especialmente para os turistas espaciais sem experiência de astronautas”. O pacote de entretenimento a bordo vai incluir dois concertos por noite, de artistas de renome, e as refeições a bordo serão preparadas por chefs também reputados.

A construção desta instalação arranca em 2026, com a Orbital Assembly a planear construir primeiro o Gravity Ring de 40 metros e colocá-lo em órbita para testar os métodos e ferramentas de construção robotizados semi-automáticos. Quanto aos custos de construção, a empresa mostrou-se reticente em confirmar um valor, dizendo que estará seguramente na ordem das dezenas de milhares de milhões de dólares e explicando que optou por uma abordagem modular, o que baixa os custos e que está também dependente de perceber quanto é que serão os valores pedidos para os lançamentos.

Além desta empresa, que encerrou recentemente uma campanha de recolha de fundos, há outras a ponderar construir estações espaciais rotativas como a Gateway Foundation, por exemplo.

Clique aqui para ler a notícia da Exame Informática de 08/03/2021.