O LAGO DAS SEREIAS
14 de Outubro de 2020.
O PESCADOR de Rafaela Rodrigues
25 de Outubro de 2020.
Mostrar Tudo

Greening the Curriculum

Greening the Curriculum: metade do lixo são beatas de cigarro.

No âmbito do projeto Greening the Curriculum da Académica da Madeira, financiado pelo Programa de Inovação e Transformação Social (PRINT) da Direção Regional da Juventude (DRJ), em cooperação com o Programa Eco-Escolas do Politécnico da Universidade da Madeira e contando com o apoio logístico do Departamento de Ambiente da Câmara Municipal do Funchal, decorreram, nos dias 13 e 14 de outubro de 2020, com a participação de 224 voluntários, ações de limpeza no Campus da Penteada e sua envolvente.

Com o financiamento da Direção Regional da Juventude (DRJ), através do Programa de Inovação e Transformação Social (PRINT), é objetivo deste projeto a criação de equipas de educadores ambientais através do desenvolvimento das competências dos jovens estudantes quanto às questões ambientais, do aumento do número de jovens envolvidos em atividades ambientais ao nível local e da promoção da aprendizagem entre pares.

O projeto, integrado no nosso programa Universitas, foi impulsionado pela necessidade encontrada de (1) integrar os jovens universitários em atividades diversas e que constituam um fator de diferenciação na inserção no mercado de trabalho; (2) fomentar a educação não –formal como sendo fundamental na construção do currículo e (3) minimizar a pegada ecológica.

A promoção de uma cultura ambiental entre os estudantes da UMa orientou a primeira de muitas atividades a colocar em prática: tendo em vista a minimização da pegada ecológica nos espaços da UMa e arredores, uma ação de intervenção e de limpeza dos Campus da Penteada e Campus de São Roque. Para tal, e para além dos apoios já mencionados foi estabelecida uma importante cooperação com o Conselho de Veteranos da UMa que, não havendo praxe no presente ano letivo, considerou fundamental participar na ação e apelar à participação dos estudantes normalmente ligados a essas atividades, como forma de contribuir para a integração e para a educação dos intervenientes.

Em dois dias de intervenção participaram 224 estudantes, reunidos em pequenos grupos e distribuídos por diferentes áreas de intervenção, de modo a não existirem ajuntamentos ou quaisquer incumprimentos ao plano de contingência da COVID-19. Tendo sob a sua responsabilidade a limpeza e recolha de lixo, o controlo de vegetação invasora e a inventariação do lixo produzido nos espaços da UMa, os estudantes foram, ainda, capazes de identificar outras situações a resolver e a ser apoiadas pelas autoridades competentes: a existência de, pelo menos 6 locais, onde pernoitam pessoas sem-abrigo, 2 locais onde têm sido depositados e abandonados inertes de forma irresponsável e, até, ilegal, nomeadamente óleos, loiças sanitárias e eletrodomésticos e a ausência de limpeza dos jardins junto à UMa, fazendo com que o mato seco junto ao lixo abandonado, constitua uma combinação perigosa.

Resultados

Com o objetivo de sensibilizar a Comunidade Académica para a deposição correta dos resíduos, e procurando recolher dados sobre a sua caracterização, as ações de limpeza resultaram na recolha de 139 quilos de lixo, não deixando de ser um valor surpreendente na medida em que, na sua grande maioria, estivemos perante resíduos leves e de pequena dimensão, como são as beatas de cigarro, lenços de papel e plásticos diversos. Efetivamente, foram recolhidos mais de 12 mil itens (resíduos individualizados), resultando que, em média, cada resíduo recolhido possuía menos de 12 gramas, sendo que mais de metade desses itens foram beatas de cigarro (6274 beatas).

Embora o aspeto mais importante desta iniciativa tenha sido a elevada participação dos alunos e a forma como se empenharam, já que a recolha destes resíduos minúsculos constitui um desafio de difícil execução, revelando-se uma atividade extenuante, os dados revelados pela caracterização efetuada pelos participantes demonstram uma realidade para a qual é necessário alertar a sociedade: a forma como os pequenos fragmentos de materiais não biodegradáveis estão a se entranhar no ambiente que nos circunda. À semelhança do que se passa no meio marinho, os ecossistemas terrestres também se vêm ameaçados por fragmentos de plástico cada vez mais pequenos, originários de resíduos abandonados ao longo do tempo, os quais, pela sua dimensão, são de difícil remoção e começam a ser demasiado frequentes na camada superior do solo e nos cursos de água. Por isso, limpar é apenas uma tentativa de minimizar e alertar para o problema, sendo o mais importante educar para não sujar; o apelo que fica desta iniciativa.

Agradecimentos

O nosso agradecimento a todos os estudantes que participaram nesta acção do projecto; à Direção Regional da Juventude pelo importante financiamento e apoio ao projecto que se estenderá até 2021; ao Professor Hélder Spínola pela cooperação, incentivo e mentoria; ao Departamento de Ambiente da Câmara Municipal do Funchal pela disponibilização das ferramentas e pela recolha dos resíduos; ao Conselho de Veteranos pela imprescindível colaboração na angariação de voluntários e apoio ao projecto.

E agora?

Após esta primeira atividade prática surgirá a constituição de diversas equipas de educadores ambientais que, até fevereiro de 2021, terão a responsabilidade de coordenar atividades de sensibilização diversas entre pares, nomeadamente atividades em contexto de sala de aula, influencers pelo ambiente, a concretização de um livro (e não um manual) sobre a temática ambiental, novas atividades de limpeza e outras atividades que decorram das aqui mencionadas.

De salientar que o programa Embaixadores, a terminar oficialmente a 31 de outubro, que consiste num conjunto de estudantes de diversos cursos de Licenciatura e de Cursos Superiores Técnicos Profissionais que recebem, orientam e elucidam os colegas dos 1.º anos sobre os assuntos do quotidiano académico, tem contribuído para a angariação de voluntários para os diversos programas de voluntariado da Académica da Madeira.

Sobre o Universitas

Universitas é o programa da Associação Académica da UMa que congrega a oferta de acções de acolhimento, de acompanhamento e de inserção na vida activa dos futuros, dos actuais e dos antigos estudantes universitários. Assente na transmissão de valores, na construção de oportunidades e na valorização da cidadania, desenvolvemos várias iniciativas que espelham a raiz latina do conceito de universalidade, de totalidade, de companhia e de associação do vocábulo universitas. Pretendemos informar os candidatos ao Ensino Superior, através de visitas educativas pelos espaços da Universidade da Madeira; acolher os novos estudantes, com a promoção de actividades de acesso à informação e ao funcionamento da Academia; acompanhar os estudantes e antigos estudantes promovendo projectos e programas nacionais e internacionais que constituam oportunidades de integração na vida activa.

Vencedor, em 2018, do Prémio Boas Práticas Associativismo Jovem, na categoria Estudantil, atribuído pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, o programa continua a apostar na oferta de acções e iniciativas de acolhimento, de acompanhamento e de preparação para a inserção na vida activa dos futuros, dos actuais e dos antigos estudantes universitários.