The University of Bologna
17 de Outubro de 2019.
Teaching innovation
19 de Outubro de 2019.
Mostrar Tudo

Dificuldades dos estudantes

Estudantes denunciam dificuldades e dão algumas respostas para um ensino superior melhor.

A Académica da Madeira constitui-se como instituição representativa dos estudantes da Universidade da Madeira (UMa), sendo que a sua principal missão estatutária define-se pela defesa dos interesses e necessidades daqueles que representa.

A prossecução deste objectivo rege-se por iniciativas executadas ao abrigo do Universitas, onde se destaca a secção de Apoio ao Estudante que, através da monitorização das políticas de acção social, pretende garantir que os estudantes que representa tenham acesso às melhores condições desde o seu ingresso até à conclusão do Ensino Superior.

De modo a conhecer a actualidade no que diz respeito à situação socioeconómica dos estudantes, é realizado, anualmente, um inquérito que pretende analisar e aferir as dificuldades financeiras experimentadas pelos alunos da UMa.

Apesar de ainda existirem diversas carências ao nível financeiro, fomos constatando que nos últimos anos têm havido melhorias neste âmbito. Além disso, é fulcral dedicar tempo e recursos a estudar outras problemáticas que também têm afectado a nossa comunidade académica.

Sendo então que surge o Observatório da Vida Estudantil, um órgão que, em sinergia com a própria Academia, terá como principais funções caracterizar a população juvenil residente na Madeira, desde o Ensino Secundário até após a graduação do Ensino Superior, detectando padrões e fornecendo dados que possibilitem, às entidades de direito, traçar políticas mais adequadas nos campos da Educação e da Juventude.

Os resultados obtidos através deste inquérito têm-se revelado uma mais valia na continuação e manutenção dos programas de apoio social da Académica, tanto os que se traduzem em benefícios individuais (Bolsa de Alimentação e Escolar), como aqueles que beneficiam a comunidade estudantil em geral (Mudámos a UMa e o LER).

Apoio nas despesas relativas a transportes

Em relação a anos anteriores, surgiu pela primeira vez um decréscimo na percentagem de estudantes que utilizam viatura própria, redução essa que surgiu desde a implementação do Passe Sub-23 em Maio de 2018, a percentagem de estudantes que utilizam transportes público teve um aumento de 10%.

Cerca de 90% dos estudantes que utilizam transportes público actualmente beneficiam do Passe Sub-23, o que confirma que esta medida social foi muito importante para a comunidade académica da UMa e que a sua implementação está diretamente relacionada com o aumento do n.º de jovens que utilizam transportes públicos.

Estudantes que beneficiam de Bolsa de Estudo

De acordo com o Público, cerca de 21% dos alunos do Ensino Superior são beneficiários de Bolsa de Estudo da DGES, sendo que a realidade social da nossa Academia representa quase o dobro (40%) da percentagem a nível nacional.

Relativamente ao tipo de apoio pecuniário que os estudantes beneficiam, a nível nacional apenas cerca de 40% dos alunos recebem o valor mínimo da bolsa, uma percentagem bastante inferior em relação à nossa Academia onde cerca de 60% usufruem desse apoio.

No que diz respeito à satisfação dos alunos bolseiros face ao valor dos apoios, 55% dos alunos bolseiros consideram o valor insuficiente para enfrentar os custos decorrentes da frequência do Ensino Superior.

Para evitar situações de abandono ou desistência do Ensino Superior por motivos económicos, a Académica da Madeira dispõe na sua página institucional um conjunto de informações relevantes sobre muitos apoios existentes, que poderão ser consultados aqui.

O valor das propinas, a rubrica mais indicada pelos estudantes

Sem surpresas, a rubrica mais indicada, pelos estudantes, como a maior despesa foi a propina anual.

Em relação a outras despesas, apesar da implementação do Passe Sub-23 e da entrada em vigor de novas tarifas mais vantajosas, 12.1% dos inquiridos ainda apontam o transporte como a maior despesa mensal.

Noutra perspectiva, em 2018 cerca de 30% dos inquiridos assumiram gastar mais de 50€ mensais em material escolar, actualmente podemos constatar que apenas 2.1% dos inquiridos aponta as cópias e impressões como a maior despesa enquanto que o material escolar não foi indicado por nenhum dos inquiridos.

No que diz respeito à alimentação, a Académica da Madeira tem procurado salvaguardar os interesses dos estudantes e tentar atenuar os custos decorrentes através de várias medidas, como são exemplos a implementação da refeição simples, com um custo inferior à refeição completa (2€ se adquirida na véspera) proposta pela Académica da Madeira, e a Bolsa de Alimentação, parte da sua política de apoio social, que permite o financiamento, semanal, de centenas de refeições para os estudantes da UMa.

Consulte aqui os resultados e a análise do inquérito.

Sobre o Universitas

Universitas é o programa da Académica da Madeira que congrega a oferta de acções de acolhimento, de acompanhamento e de inserção na vida activa dos futuros, actuais e antigos estudantes universitários. Assente na transmissão de valores, na construção de oportunidades e na valorização da cidadania, desenvolvemos várias iniciativas que espelham a raiz latina do conceito de universalidade, de totalidade, de companhia e de associação do vocábulo universitas. Pretendemos informar os candidatos ao Ensino Superior, através de visitas educativas pelos espaços da Universidade da Madeira; acolher os novos estudantes, com a promoção de actividades de acesso à informação e ao funcionamento da Academia; acompanhar os estudantes e antigos estudantes promovendo projectos e programas nacionais e internacionais que constituam oportunidades de integração na vida activa.

Criado em 2017, o programa Universitas promove a acção de integração dos ​novos ​estudantes do Ensino Superior, pela via da ciência e da cultura, pretendendo dinamizar a procura activa de conhecimento e de competências capazes de garantir o sucesso no mercado de trabalho. Juntam-se ao nosso programa as visitas educativas que são realizadas pelos espaços da Universidade da Madeira, a centenas de estudantes dos Ensinos Básico e Secundários, e a promoção dos programas europeus que se configuram como oportunidades ímpares na construção de um futuro promissor para os jovens madeirenses.

O Apoio ao Estudante, matriz identitária e fulcral da nossa estrutura associativa, é uma componente central do Universitas, exercida através de políticas locais e nacionais. As acções de proximidade, através de uma actuação junto dos estudantes com o apoio ao seu quotidiano académico, são complementadas com uma participação activa nas políticas do ensino superior e da juventude.

Vencedor, em 2018, do Prémio Boas Práticas Associativismo Jovem, na categoria Estudantil, atribuído pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, o programa continua a apostar na oferta de acções e iniciativas de acolhimento, de acompanhamento e de preparação para a inserção na vida activa dos futuros, dos actuais e dos antigos estudantes universitários.

Sobre o Observatório da Vida Estudantil

A Criação do Observatório da Vida Estudantil resulta da necessidade de conhecer quem são os estudantes da Universidade da Madeira, de onde vêm, quais as dificuldades sentidas e quais as suas aspirações e estratégias perante o futuro. Nasce, igualmente, por se considerar que conhecer a população estudantil é fundamental para que a UMa se possa afirmar como instituição de ensino superior de referência. O Observatório tem como missão fornecer à comunidade académica e civil e aos decisores locais um conhecimento cabal e consistente sobre os estudantes da UMa: à entrada, traçando os perfis académicos anteriores, caracterizando as suas origens e identificando as suas aspirações e escolhas; acompanhando os seus itinerários no interior da UMa; à saída, conhecendo os percursos de inserção no mercado de trabalho dos diplomados pela UMa.