EU: elections and the future
14 de Junho de 2019.
O “Código de barras” das espécies
17 de Junho de 2019.
Na reta final desta experiência, posso afirmar que aprendi o verdadeiro sentido de voluntariado: é um dever civico e não uma opção para um cidadão ativo.

Quando decidi fazer um SVE, foi algo que começou por ser uma curiosidade, com o intuito de me divertir, conhecer pessoas de outros países e culturas e ter uma oportunidade para crescer e aprender.

Com destino à Roménia, na Europa de Leste, a cidade Craiova tornou-se na minha casa durante quase quatro meses. Ajudei a desenvolver o projeto “Be Fit”, que consistiu em ajudar adolescentes de uma prisão/centro de detenção/correção local. Através de atividades de desporto, pintura, artes manuais e dança, tentámos transmitir aos jovens os valores e a importância da inclusão social e da integração.

Todas as semanas, o grupo de trabalho esteve encarregado de desenvolver e difundir o site do projeto, de participar em eventos e de fazer experiências sociais, desenvolvendo uma competição, realizando entrevistas, entre outras actividades. A intensidade aumentou de dia para dia, culminando num evento final, onde todos os trabalhos criados foram expostos juntamente com um flash mob organizado pelo grupo.

Fiz amizades e conheci pessoas incríveis. Esta esperiência fez-me crescer em diversos aspetos. Hoje entendo melhor o conceito de voluntariado e da sua utilidade na concretização de projetos que de outro modo não existiriam. O voluntariado produz resultados positivos na mudança e na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e saudável.

A prossecução das atividades de voluntariado, especialmente com os mais desfavorecidos, deu-me imensa alegria e foi o troféu do dia-a-dia, sabendo que fiz a diferença em alguém. Todos desempenhamos um papel na sociedade; o de encorajar e servir o nosso vizinho tem sido esquecido – este projeto fui uma lembrança e uma aprendizagem para o resto da minha vida.

Um enorme OBRIGADO a todos os que fizeram parte desta jornada.

Sobre o programa Erasmus+

O Erasmus+ é um programa da Comissão Europeia que abraça os campos da educação, da formação, da juventude e do desporto durante o quadro europeu 2014-2020. Uma das grandes vertentes dessa acção é a cooperação nas suas áreas de actuação, contribuindo para uma Europa plural e rica.

Entre os vários objectivos do programa, constituem as prioridades: os objectivos presentes na Estratégia Europa 2020, incluindo o grande objectivo em matéria de educação; os objectivos do Quadro Estratégico para a cooperação europeia no domínio da educação e da formação 2020 (EF 2020), incluindo os correspondentes critérios de referência; o desenvolvimento sustentável de Países Parceiros no domínio do ensino superior; os objectivos gerais do “Quadro renovado da cooperação europeia no sector da juventude” (2010-2018); o objectivo de desenvolvimento da dimensão europeia no desporto, em particular no desporto de base, em consonância com o plano de trabalho da UE para o desporto; a promoção dos valores europeus, nos termos do artigo 2.º do Tratado da União Europeia.

Para que esses objectivos possam ser alcançados, o Erasmus + materializa-se em várias políticas de acção. A acção 1 (KA1), diz respeito a mobilidade de indivíduos, a acção 2 (KA2) relaciona-se com a cooperação para a inovação e a troca de boas práticas e a acção 3 (KA3) refere-se ao apoio às políticas de reforma.

Sobre o Serviço Voluntário Europeu

Desde 1991 a Associação Académica tem desenvolvido uma ampla política de incentivo ao voluntariado. Em 2013, para ampliar a sua acção nesse campo, iniciámos a nossa acreditação enquanto entidade que recebe, envia e coordena projectos Erasmus +, no Serviço Voluntário Europeu, tendo recebido o primeiro voluntário, no âmbito de um projecto da KA1, em 2014. Temos desenvolvido um grande trabalho para que os jovens madeirenses possam participar em várias iniciativas na Europa, e temos proposto vários projectos para permitir que os jovens de vários países possam trabalhar nos projectos da Associação Académica da Universidade da Madeira, sempre considerando que o principal objectivo de voluntariado é beneficiar as comunidades e localidades onde desenvolverão as suas actividades, através do seu trabalho voluntário e sem qualquer remuneração financeira. Acreditamos que o Serviço Voluntário Europeu é uma ferramenta rica em vivências e experiências, onde todos os candidatos aprovados terão o privilégio de participar nesses projectos, podendo beneficiar as localidades e comunidades onde estão inseridos.

A Associação Académica da Universidade da Madeira tem recebido, desde 2013, vários voluntários que têm colaborado em diversas actividades e iniciativas. Além de poderem desfrutar de uma fantástica experiência que irá contribuir para o seu crescimento a nível pessoal e profissional, têm a oportunidade de interagir com os vários voluntários da Universidade da Madeira e contribuir, de forma única, para o desenvolvimento da comunidade em que estão inseridos.