Traditions in my country
17 de Abril de 2019.
Important holidays during the year
19 de Abril de 2019.
Mostrar Tudo

Primeira molécula de sempre

Primeira molécula de sempre formada no universo detetada pela primeira vez no espaço

O hidro-hélio surgiu numa temperatura de 3.700 graus Celsius, milhares de anos após o Big Bang. É a primeira molécula de sempre formada no universo e foi detetada numa nébula a três mil anos luz.

O mais antigo tipo de molécula foi detetado pela primeira vez de sempre no espaço, revelou esta quarta-feira a equipa de cientistas responsável pelo estudo. A molécula HeH+ surgiu milhares de anos após o Big Bang e trata-se assim da primeira molécula de sempre a ser formada, no início do universo.

A molécula, com carga positiva e conhecida como hidro-hélio, terá tido um papel determinante no começo do universo. O hidro-hélio surgiu numa temperatura de 3.700 graus Celsius, já num período de arrefecimento após o Big Bang, quando um átomo de hélio se juntou a um protão. Esta união é vista como a ligação molecular inaugural e primeiro composto químico de sempre. Há mais de um século que cientistas produzem e estudam esta molécula em laboratório. Contudo, nunca a HeH+ tinha sido observada ao natural no nosso mundo.

Os peritos afirmam que detetaram a molécula numa pequena nébula com 600 anos e a três mil anos luz da Terra, na constelação de Cygnus. Apesar de esta molécula ter sido formada sob condições diferentes face às do início do universo, a equipa afirma que a sua existência comprova o início da química no nosso universo. “Apesar de, hoje, a HeH+ não ter muita importância na Terra, a química do universo começou com este ião”, lê-se no estudo. “A descoberta traz a esta longa investigação de décadas um final feliz”, referiram os cientistas.

Os dados foram recolhidos na missão SOFIA, em 2016. O projeto, levado a cabo pela NASA e pelo Centro Aeroespacial da Alemanha, usou um Boeing 747SP modificado para voar a cerca de 13.700 metros de altura, na atmosfera da Terra. A nave levava um telescópio de 2,7 metros de comprimento, que ofereceu imagens de resolução elevada. A equipa responsável pela investigação revelou que fez a descoberta ao analisar uma nébula, conhecida por NGC 7027, e que está a perder as camadas de gás da sua anã branca. A boa qualidade das imagens permitiu distinguir a luz do hidro-hélio de outras moléculas semelhantes existentes na nébula.

Jérôme Loreau, perito em hidro-hélio da Universidade Livre de Bruxelas, não participou no estudo mas considerou a descoberta entusiasmante. “O hidro-hélio é a primeira molécula de sempre formada no universo, cerca de 380.000 anos depois do Big Bang”, disse. Acrescentou ainda que as moléculas surgidas neste período, enquanto o universo arrefecia, levaram à formação de estrelas e galáxias. “É muito entusiasmante observar finalmente um dos pilares do universo molecular”, afirmou o perito.

Notícia do Observador de 18/4/2019.