Cirurgia inovadora em Gaia
13 de Agosto de 2018.
Adolfo Suárez Gonzalez
17 de Agosto de 2018.
Mostrar Tudo

Menos candidatos ao ensino superior

O número total de candidatos diminui 5,6% face ao ano anterior, uma redução equivalente ao número de estudantes do 12º do ensino secundário inscritos em 2018 nos exames nacionais.

Houve menos cerca de 3000 estudantes a candidatarem-se à 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, segundo mostram os resultados divulgados nesta quarta-feira.

Numa nota publicada nesta quarta-feira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) atribui a descida ao facto de menos estudantes terem este ano realizado os exames do secundário. “Os resultados no final desta 1.ª fase de candidaturas revelam que o número total de candidatos diminui 5,6% face ao ano anterior, uma redução equivalente ao número de estudantes do 12.º do ensino secundário inscritos em 2018 nos exames nacionais”, que passou de 90.467 para 87.765, afirma o ministério.

PÚBLICO -

O MCTES vai mais longe nesta relação, dando conta de que o número de candidatos a universidades e politécnicos públicos (49.624) representa cerca de 57% do número de inscritos nos exames nacionais do 12.º ano (87.765). Frisa ainda que este é o quarto ano consecutivo em que a percentagem “de candidatos ao ensino superior público em relação ao número de alunos do 12.º ano inscritos em exames nacionais é superior a 55%”.

Na 1.ª fase do concurso de acesso só podem ser utilizadas as notas obtidas nos exames nacionais também da 1.ª fase. Na semana passada ficou também a saber, por via do Ministério da Educação, que mais de metade dos alunos que realizaram o exame de Matemática A do 12.º ano em Junho, uma das provas mais utilizadas no acesso, repetiram a prova na 2.ª fase por terem chumbado à 1.ª tentativa ou por necessitarem de subir a nota.

Analisando o que se passou ao longo de dez anos (2009-2018), conclui-se que aquele que registou mais candidatos na 1.ª fase foi o ano de 2009 (com 52.812) e aquele que teve menos foi 2013 (com 40.419 candidatos).

Este ano estavam em jogo 50.852 lugares. Quem se candidatou na 1.ª fase do acesso ao superior ficará a saber a 10 de Setembro se ficou colocado e em que condições. Logo a seguir, a 18 de Setembro, abrirá a 2.ª fase, onde geralmente já não existem vagas disponíveis para os cursos mais cobiçados. E por fim, entre 4 e 8 de Outubro, realiza-se a 3.ª e última fase do concurso nacional.

Notícia do Público de 08/08/2018