The Cathedral of Funchal
4 de Junho de 2018.
Pillory of Funchal
7 de Junho de 2018.
Mostrar Tudo

Dificuldades Económicas

Estudantes denunciam dificuldades e dão algumas respostas para um ensino superior melhor

Sendo a Académica da Madeira a instituição representativa dos estudantes da Universidade da Madeira (UMa), a defesa dos seus interesses e necessidades é um dos objectivos patentes na sua missão estatutária. A prossecução deste objectivo pauta-se, sobretudo, pelas iniciativas executadas ao abrigo do Universitas, assumindo especial relevo o papel da secção de Apoio ao Estudante que, através do acompanhamento das políticas locais, regionais, nacionais e internacionais nos campos da educação, da juventude e do ensino superior, pretende garantir que os estudantes que representa têm asseguradas as melhores condições possíveis para o seu ingresso, permanência e conclusão do Ensino Superior.

Com o objetivo de conhecer a situação socioeconómica dos estudantes cujos interesses representa, a Académica da Madeira tem levado a cabo, desde 2012, um inquérito que pretende analisar e aferir as dificuldades financeiras experimentadas pelos alunos da UMa, inquérito que, desde então, tem sido implementado com periodicidade anual.

Em 2018 foi dada continuidade ao trabalho desenvolvido, tendo sido efectuado novo inquérito que permitiu identificar quais as dificuldades experimentadas pelos estudantes e averiguar possíveis causas e soluções, com o objectivo de atenuar e resolver os problemas, proporcionando um ensino superior melhor e mais justo.

Em traços gerais, verifica-se que, embora a percentagem de alunos que admitiu ter sentido dificuldades económicas tenha decrescido 6% face ao ano anterior, a percentagem de alunos que ponderou abandonar o Ensino Superior devido a dificuldades económicas mantém-se nos 30%. O facto de terem sido atribuídas menos bolsas de estudo e a redução verificada no valor médio da bolsa anual poderão ser explicações para que esta percentagem se mantenha.

Apoio nas despesas relativas a transportes

À semelhança do ano anterior, os estudantes indicam que uma das grandes dificuldades que sentem relaciona-se com o impacto das despesas com transportes no orçamento familiar, com cerca de 60% do total dos inquiridos a terem despesas de transporte acima dos 50 € mensais.

A exclusão verificada nas Regiões Autónomas, no acesso dos estudantes ao passe sub23@superior.tp (previsto no decreto-lei n.º 2/2012, de 16 de Janeiro), aliada ao facto de quase 60% dos alunos bolseiros residirem fora do Funchal, contribui para esta percentagem alta. De forma a combater esta situação, a Académica da Madeira tem trabalhado, a nível regional e nacional, através de várias acções, incluindo a aprovação de uma proposta no Encontro Nacional de Direcções Associativas, em Março de 2017.

Espera-se que o início da sua implementação, no mês de Maio de 2018, venha atenuar os problemas experimentados pelos alunos e se reflicta nos resultado obtidos na próxima edição do inquérito.

Alimentação é a rubrica mais maleável

Alguns estudantes indicam como o seu maior encargo as despesas com a alimentação. Outros tantos indicam que gastam menos de 50€ por mês nas refeições relacionadas com a sua rotina académica. Esta distribuição demonstra que a alimentação é uma rubrica que os estudantes optam por moldar de acordo com as necessidades do seu orçamento, optando pelas opções mais económicas (como trazer a sua refeição de casa ou usufruir da refeição social simples na cantina) ou menos económicas (deslocar-se a casa para almoçar ou usufruir da refeição nos estabelecimentos de restauração localizados nas redondezas do Campus da Penteada), de acordo com o seu orçamento.

A este respeito, a Académica da Madeira tem procurado salvaguardar os interesses dos estudantes e tentar atenuar os custos decorrentes desta rubrica com várias medidas, como são exemplos a implementação da refeição simples, com um custo inferior à refeição completa (2€ se adquirida na véspera), proposta pela Académica da Madeira, e a Bolsa de Alimentação, parte da sua política de apoio social, que permite o financiamento, semanal, de centenas de refeições para os estudantes da UMa.

Empregabilidade e Ensino Superior

Apesar de vários estudos comprovarem os benefícios decorrentes do ingresso e conclusão de um curso de ensino superior, é com alguma frequência que são levantadas dúvidas sobre a real valia para os jovens da actualidade.

No entanto, os factos demonstram que o facto de uma pessoa ser titular de um curso de ensino superior tem, cada vez mais, peso na transição para o mercado de trabalho. 2018 marca um ano em que, pela primeira vez desde 2010, a percentagem de diplomados do Ensino Superior empregados em Portugal (76.1%) é superior à média da União Europeia, o que, aliado ao decréscimo constante verificado na taxa de desempregados com qualquer tipo de Ensino Superior demonstra que a situação actual, tanto a nível nacional como europeu, é favorável para a integração de quadros superiores no mercado de trabalho.

Para facilitar esta transição, a Académica da Madeira implementou o Investe em Ti! Ganha vantagem competitiva no mercado de trabalho!, um projecto Erasmus+ que, em conjunto com o Serviço de Psicologia, visa preparar melhor os estudantes da Universidade da Madeira para o futuro ingresso no seu futuro profissional através de diversas actividades de educação não-formal e informal.

Ao longo do ano, ao abrigo do Universitas, são também dinamizadas diversas iniciativas que pretendem dotar os jovens de mais competências, como os diversos seminários e workshops, ou o Serviço Voluntário Europeu, que mune os estudantes de uma experiência profissional que lhes será valiosa para o futuro profissional.

Consulte aqui os resultados e a análise do inquérito.

Sobre o Universitas

Universitas é o programa da Associação Académica da UMa que congrega a oferta de acções de acolhimento, de acompanhamento e de inserção na vida activa dos futuros, actuais e antigos estudantes universitários. Assente na transmissão de valores, na construção de oportunidades e na valorização da cidadania, desenvolvemos várias iniciativas que espelham a raiz latina do conceito de universalidade, de totalidade, de companhia e de associação do vocábulo universitas. Pretendemos informar os candidatos ao Ensino Superior, através de visitas educativas pelos espaços da Universidade da Madeira; acolher os novos estudantes, com a promoção de actividades de acesso à informação e ao funcionamento da Academia; acompanhar os estudantes e antigos estudantes promovendo projectos e programas nacionais e internacionais que constituam oportunidades de integração na vida activa.

Criado em 2017, o programa Universitas promove a acção de integração dos ​novos ​estudantes do Ensino Superior, pela via da ciência e da cultura, pretendendo dinamizar a procura activa de conhecimento e de competências capazes de garantir o sucesso no mercado de trabalho. Juntam-se ao nosso programa as visitas educativas que são realizadas pelos espaços da Universidade da Madeira, a centenas de estudantes dos Ensinos Básico e Secundários, e a promoção dos programas europeus que se configuram como oportunidades ímpares na construção de um futuro promissor para os jovens madeirenses.

O Apoio ao Estudante, matriz identitária e fulcral da nossa estrutura associativa, é uma componente central do Universitas, exercida através de políticas locais e nacionais. As acções de proximidade, através de uma actuação junto dos estudantes com o apoio ao seu quotidiano académico, são complementadas com uma participação activa nas políticas do ensino superior e da juventude.