IX Troféu do Reitor: os jogos!
27 de Março de 2018.
King Sebastian of Portugal
29 de Março de 2018.
Já la vão 6 meses, já se vê formar um verão pela primavera que vai ficando.

Hoje é o dia do Pai, 19 de Março, dia que lembra que nada é efémero, nem pai, nem esta experiência fora de Portugal. Mas que permanece connosco até a vida nos faltar.

Na Bulgária os dias mais quentes vão chegando com pequenas mudanças na natureza, a brisa vem fresca e carregada de flores e sementes. O café já é tomado na varanda e o frio vai desvanecendo. Com o passar da estação segue a mudança. Neste momento a aragem está abafada de monotonia e a saudade desprende-me.

De pensar que conhecia o meu mundo criei uma ingrata rotina que se consome da saudade. E não faz mal pensar que sei o que é melhor para mim, todo o pensamento consome um momento, ou um cigarro, ou uma vida. “Penso logo existo”. A verosímil citação que nos transmite segurança de que pensar é um motivo para existir. Pois vivo pensando nas minhas escolhas. A escolha que fiz de vir para a Bulgária foi fantástica e não me arrependo, mas com as escolhas carrego as consequências de uma desmedida saudade dos meus e daquilo que é meu. Sobretudo não esqueço que amo os meus pais, a minha namorada e os meus amigos pois são a água que me tira a sede da saudade e o alimento que me sacia a vida. Sem eles por perto esvazio o meu ser perdidamente até ficar desidratado ou subnutrido.

Deste tempo todo servi-me do sucesso que provém do tempo investido aqui, e ainda estou a aprender, trabalhando, esvaziando a vida que há em mim e pintando telas no museu que é a mente dos que me querem sentir na sua pura consciência. E quero mais, mas nada é efémero.

Sem eles por perto consolo-me com o conhecimento, o café, a guitarra e o quotidiano e continuo a tentar criar uma obra prima digna de permanecer nesses museus. Não quero criar uma obra bela, ou grotesca ou efémera. A melhor peça de arte é aquela composta pela simplicidade, e o meu projecto na Bulgária é criar nesses museus a arte de viver.

Texto escrito a 19 de Março.

Biografia

Damião Fernandes, voluntário madeirense na Bulgária.  Nascido na Região autónoma da Madeira, a 28 de Maio de 1995.

Praticou judo durante 8 anos. Desporto esse que ocupou parte da sua infância e adolescência rendendo-lhe uma caixa de sapatos repleta de medalhas.

Durante a adolescência descobriu o gosto pela escrita criativa e curiosidade pela cultura, em geral. Sempre interessado nas mais variadas e abundantes actividades, não faço apologia à monotonia.
Aos 18 anos ingressou nos Bombeiros voluntários da Ribeira Brava ao qual foi membro activo ate à participação no EVS, onde tenciona regressar após a finalização do projecto.

Tem formação profissional na área de socorro pré hospitalar e outras formações relacionadas ao corpo de bombeiros. É estudante da Universidade da Madeira, no curso de Estudos da Cultura, tendo já o primeiro ano completo.

Além do projecto de voluntariado no Short Film Festival In The Palace, encontra-se a realizar diversos projectos pessoais como escrever um livro, aprender a tocar guitarra e outros embora mais pequenos.

Sobre o programa Erasmus+

O Erasmus+ é um programa da Comissão Europeia que abraça os campos da educação, da formação, da juventude e do desporto durante o quadro europeu 2014-2020. Uma das grandes vertentes dessa acção é a cooperação nas suas áreas de actuação, contribuindo para uma Europa plural e rica.

Entre os vários objectivos do programa, constituem as prioridades: os objectivos presentes na Estratégia Europa 2020, incluindo o grande objectivo em matéria de educação; os objectivos do Quadro Estratégico para a cooperação europeia no domínio da educação e da formação 2020 (EF 2020), incluindo os correspondentes critérios de referência; o desenvolvimento sustentável de Países Parceiros no domínio do ensino superior; os objectivos gerais do “Quadro renovado da cooperação europeia no sector da juventude” (2010-2018); o objectivo de desenvolvimento da dimensão europeia no desporto, em particular no desporto de base, em consonância com o plano de trabalho da UE para o desporto; a promoção dos valores europeus, nos termos do artigo 2.º do Tratado da União Europeia.

Para que esses objectivos possam ser alcançados, o Erasmus + materializa-se em várias políticas de acção. A acção 1 (KA1), diz respeito a mobilidade de indivíduos, a acção 2 (KA2) relaciona-se com a cooperação para a inovação e a troca de boas práticas e a acção 3 (KA3) refere-se ao apoio às políticas de reforma.

Sobre o Serviço Voluntário Europeu

Desde 1991 a Associação Académica tem desenvolvido uma ampla política de incentivo ao voluntariado. Em 2013, para ampliar a sua acção nesse campo, iniciámos a nossa acreditação enquanto entidade que recebe, envia e coordena projectos Erasmus +, no Serviço Voluntário Europeu, tendo recebido o primeiro voluntário, no âmbito de um projecto da KA1, em 2014. Temos desenvolvido um grande trabalho para que os jovens madeirenses possam participar em várias iniciativas na Europa, e temos proposto vários projectos para permitir que os jovens de vários países possam trabalhar nos projectos da Associação Académica da Universidade da Madeira, sempre considerando que o principal objectivo de voluntariado é beneficiar as comunidades e localidades onde desenvolverão as suas actividades, através do seu trabalho voluntário e sem qualquer remuneração financeira. Acreditamos que o Serviço Voluntário Europeu é uma ferramenta rica em vivências e experiências, onde todos os candidatos aprovados terão o privilégio de participar nesses projectos, podendo beneficiar as localidades e comunidades onde estão inseridos.

A Associação Académica da Universidade da Madeira tem recebido, desde 2013, vários voluntários que têm colaborado em diversas actividades e iniciativas. Além de poderem desfrutar de uma fantástica experiência que irá contribuir para o seu crescimento a nível pessoal e profissional, têm a oportunidade de interagir com os vários voluntários da Universidade da Madeira e contribuir, de forma única, para o desenvolvimento da comunidade em que estão inseridos.