Funcionamento da Academia
10 de Novembro de 2016.
Provedor do Estudante
10 de Novembro de 2016.

Programas de Mobilidade

Programas de Mobilidade

A Unidade de Projectos e Cooperação da UMa estará a realizar atendimento, terças e e quartas-feiras das 14:30 às 17:00 no Edifício da Reitoria, para esclarecimento de dúvidas sobre os programas de mobilidade da UMa e outros assuntos desta Unidade. Os interessados deverão enviar email solicitando confirmação de reunião para o seguinte email: paula.barreto@staff.uma.pt

Erasmus

Podem candidatar-se à frequência de Universidades estrangeiras os alunos que estejam matriculados na Universidade da Madeira, com as taxas e propinas em dia e que tenham realizado um mínimo de 60 ECTS.

Os critérios estabelecidos para a seriação dos candidatos são os seguintes:

  • Média do aluno até à data;
  • Prevalência do estudante com maior número de ECTS;
  • Prevalência do estudante com a média mais elevada nas cadeiras realizadas no semestre imediatamente anterior à candidatura;
  • Ordem de inscrição.

Para a realização de Estágios, o candidato pode ser finalista ou recém-licenciado há menos de 2 anos.

As inscrições para programa de mobilidade Erasmus Estudos e Estágios abrem em Março/Fevereiro de cada ano para o 1.º e 2.º Semestres e decorrem durante um mês. Os alunos são informados através de email do Gabinete da Reitoria com divulgação da abertura das inscrições, data limite, modo de inscrição (online) e critérios de selecção.

  • As mobilidades para estudo terão uma duração mínima de 3 meses e máxima de 12 meses.
  • As mobilidades para estágio terão uma duração mínima de 2 meses, podendo durar até um máximo de 5 meses.

Na instrução da candidatura, o estudante escolhe a Universidade de acolhimento, conforme informação disponibilizada no formulário online ou escolhe o local onde pretende fazer o estágio, mediante consulta das ofertas de estágio disponibilizadas aqui.

Findo o prazo de candidaturas, a Unidade de Projectos e Cooperação publicita no sítio da Internet da Universidade da Madeira,  a lista de graduação de candidatos ao programa.

Faz-se notar que a disponibilidade de bolsas estará sujeita a confirmação pela Unidade de Projectos e Cooperação, após a recepção de aprovação da candidatura Erasmus+. Tal pressupõe que a colocação de um estudante numa vaga não significa, necessariamente, a atribuição de bolsa, pois dependerá da existência de financiamento.

Programa Almeida Garrett

O Programa Almeida Garrett é o Programa de Mobilidade Nacional de alunos do Ensino Superior, e visa promover a qualidade e reforçar a dimensão Nacional do Ensino Superior.

No quadro da mobilidade de estudantes, o Programa Almeida Garrett, oferece a possibilidade de efectuar numa Universidade Nacional de Acolhimento, um período de estudos, com pleno reconhecimento académico.

Oferece a possibilidade de efectuar um período de estudos numa Universidade Nacional de Acolhimento, com pleno reconhecimento académico. O período de estudos numa instituição parceira, será apenas de um semestre.

O Programa Almeida Garrett visa promover a qualidade e reforçar a dimensão nacional no ensino superior incentivando a cooperação nacional entre instituições de ensino superior, fomentando a mobilidade nacional no ensino superior e melhorando a transparência e o reconhecimento académico de estudos e habilitações em Portugal.

As universidades que integram este programa de mobilidade são as seguintes: Universidade dos Açores, Universidade do Algarve, Universidade da Beira Interior, Universidade de Coimbra, ISCTE, Universidade de Lisboa, Universidade do Minho, Universidade Nova de Lisboa, Universidade do Porto, Universidade Técnica de Lisboa e Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Os estudantes da Universidade da Madeira interessados em apresentar candidatura e em obter mais informações deverão contactar o Gabinete de Planeamento, Projectos e Cooperação.

A mobilidade de estudantes abrange também os estágios, trabalhos de fim de curso, ou projectos finais desde que as referidas actividades integrem o plano curricular do curso na universidade de origem.

São elegíveis ao Programa Almeida Garrett, todos os alunos que se encontrem matriculados numa instituição de ensino superior público universitário.

As propinas referentes ao período de mobilidade são devidas na universidade de origem.

Os alunos estrangeiros que se encontrem a frequentar universidades portuguesas, em programas de mobilidade com duração igual ou inferior a dois anos, não poderão apresentar candidatura ao Programa Almeida Garrett.

Programa de Bolsas Luso-Brasileiras

No dia 20 de Janeiro de 2007 foi assinado entre o Grupo Santander, o CRUP, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, em representação das Universidades Federais Brasileiras e o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas, em representação das Universidades Públicas  do Estado de São Paulo, um Convénio para a Criação do Programa de Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades.

Pretende-se, com a assinatura deste Convénio, estreitar as relações académicas entre Portugal e o Brasil, promover a construção de um espaço ibero-americano de educação superior, incentivar a  mobilidade dos estudantes universitários e promover a excelência no ensino superior.

Aos alunos beneficiários do programa será concedido um subsídio destinado a custear os encargos com a viagem para o país de destino e custos de estadia, no montante de 2300 € entregues numa conta junto do Banco Santander Totta SA e suportadas integralmente por este banco.

A instituição de ensino superior anfitriã não cobra taxas de inscrição, admissão ou matrícula aos participantes. A instituição de ensino superior anfitriã concorda em auxiliar os estudantes de intercâmbio a encontrar alojamento apropriado, sempre que possível, em residências universitárias.

A TAP concordou em flexibilizar os mínimos e máximos de estadia das tarifas mais baixas entre Portugal e Brasil e vice-versa, bem como os prazos de antecedência de marcação em relação ao dia da reserva para os estudantes incluídos neste programa.

Os estudantes seleccionados têm de assinar na Reitoria um contrato que lhes confere o estatuto de estudante de intercâmbio. A assinatura deverá ocorrer, pelo menos, uma semana antes do início da mobilidade.

A conversão dos créditos obtidos na instituição de ensino superior anfitriã é da responsabilidade das unidades orgânicas, sendo sempre necessária a apresentação do Certificado de Transcrição de Notas, emitido pela instituição de ensino superior anfitriã.

Programa Vasco da Gama

O Programa Vasco da Gama é um programa de mobilidade de estudantes entre escolas do ensino politécnico. O intercâmbio de estudantes ao abrigo do programa implica um acordo prévio entre a instituição de origem e a instituição de acolhimento, assinado pelos respectivos responsáveis.

A mobilidade de estudantes abrange também os estágios, trabalhos de fim de curso ou projectos finais, desde que as referidas actividades integrem o plano curricular do curso na escola de origem.

A instituição de origem obriga-se a reconhecer o aproveitamento obtido na instituição de acolhimento, ao qual será dada equivalência automática, de acordo com o programa de estudos previamente estabelecido entre as instituições.

É assegurado, através dos seus Serviços de Acção Social da instituição de origem, a manutenção do alojamento  atribuído ao estudante nas suas residências, uma vez terminado o período de intercâmbio, quando o período de estudos não seja extensivo à totalidade do ano lectivo.

Os benefícios atribuídos ao estudante pelos serviços de Acção Social Escolar da instituição de origem são mantidos.

A instituição de origem atribuirá ao estudante o custo de uma viagem de ida e uma viagem de volta, no transporte mais adequado para o percurso entre as instituições e um apoio financeiro mensal destinado a suportar o diferencial de custos que resultam da deslocação do estudante.

O período de estudos em instituição diferente poderá ser de 1 semestre ou de um ano lectivo, consoante o que for estabelecido no acordo entre instituições, tendo em atenção a organização curricular do curso nas duas escolas e a natureza do trabalho a desenvolver.

Programa de Bolsa Santander Universidades

A Universidade da Madeira tem três programas de mobilidades Santander:

  • 5 Bolsas de Mobilidade Ibero-Americanas Estudantes de Licenciatura e Mestrado (América Latina e Espanha);
  • 3 Bolsas de Mobilidade Luso-Brasileiras (Brasil);
  • 1 Bolsa de Mobilidade Santander Investigação (Jovens Docentes e Investigadores).

O valor da Bolsa em cada programa é de 2.300,00€ para 1 semestre.

Os bolseiros poderão frequentar durante um período mínimo de seis meses (no caso de estudantes) e 2 meses (docentes e investigadores) as Universidades que fazem parte dos Programas de Mobilidade Santander.

Os alunos interessados deverão fazer a sua inscrição no Portal Santander Universidades onde estão colocados os principais programas de bolsas do grupo e toda a documentação referente aos mesmos e enviar confirmação de inscrição para o seguinte email: paula.barreto@staff.uma.pt

As Universidades e os Bolseiros devem obrigatoriamente utilizar o Portal para gerir as suas candidaturas, tornando assim o processo mais simples e célere para todos.