D. Maria I – The crazy Queen
26 de Março de 2018.
IX Troféu do Reitor: os jogos!
27 de Março de 2018.
O mês de Abril traz uma visita guiada à Fábrica de Bordado Madeira Bordal, no dia 14 de Abril às 11:00. Inscrições, gratuitas para os portadores do Passaporte Cultural, em qualquer Gaudeamus.

Já na Idade Média as senhoras das classes altas entretinham-se, entre outras actividades, a bordar. Esta actividade foi trazida para a Madeira ainda durante o processo de povoamento.

Vários testamentos antigos revelam a passagem, de geração em geração, de peças bordadas, não só pelo valor material, pela sua exuberância e raridade, como pelo sentimental, porém o bordado permaneceu como um produto familiar até ao século XIX.

A primeira exportação de uma peça de bordado madeirense deu-se em 1849, com o envio, para Lisboa, uma peça de tecido esguião de linho.

Para conhecer um pouco da história desta arte secular e os segredos da sua produção, a Académica da Madeira, em colaboração com a Bordal, realiza uma visita à loja-fábrica desta empresa, à Rua Fernão de Ornelas, no dia 14 de Abril, às 11:00.

Consulte, aqui, a programação da Herança Madeirense para o primeiro semestre de 2018.

Sobre a Herança Madeirense

‘Um mês, um tema’ é uma iniciativa que integra o nosso programa Herança Madeirense que congrega a oferta cultural e turística, promovida pela Académica da Madeira. Materializa-se através da dinamização de vários monumentos e atracções do Funchal onde são promovidos um conjunto amplo de serviços com destaque para as visitas educativas gratuitas que são proporcionadas aos estabelecimentos de ensino de toda a região. Além disso, a Herança Madeirense oferece, gratuitamente, saraus de música, exposições, visitas culturais temáticas, áudio guias, circuitos autónomos de História e outras iniciativas.

Colégio dos Jesuítas do Funchal, a Igreja de S. João Evangelista, os Paços do Concelho do Funchal, a Assembleia Legislativa da Madeira, o Mosteiro de Santa Clara, o centro histórico da cidade e, desde Novembro de 2017, a Quinta Vigia são os monumentos e as atracções que estão integradas no nosso programa.

Através dos circuitos culturais e históricos os nossos colaboradores ajudam o visitante a conhecer o rico património material e imaterial da nossa região, permitindo que o visitante explore como esses monumentos, e os seus ocupantes, ajudaram a moldar a nossa sociedade. A Associação Académica angaria os seus próprios fundos e depende do apoio dos seus visitantes, doadores, mecenas e voluntários. Através dos proveitos das visitas conseguimos financiar vários programas de apoio social cujos beneficiários são os estudantes da Universidade da Madeira.

Vencedor, em 2017, de dois prémios nacionais, o Prémio de Boas Práticas do Associativismo Jovem, atribuído pelo Instituto Português da Juventude e Desporto, e o Prémio de Voluntariado Universitário, promovido pelo Santander Totta, a Herança Madeirense segue apostando na capacitação dos seus colaboradores e na excelência dos seus serviços.